Dispõe o artigo 2002 do Código Civil:

“Os descendentes que concorrerem à sucessão do ascendente comum são obrigados, para igualar as legítimas, a conferir o valor das doações que dele em vida receberam, sob pena de sonegação.

 

Parágrafo único. Para cálculo da legítima, o valor dos bens conferidos será computado na parte indisponível, sem aumentar a disponível.”

 

Assim conforme disposto em Lei o descendente que recebeu doações em vida de seu ascendente, deverá levar tais doações a colação na partilha, tal doação computada na parte da legítima.

 

Há exceções como gastos ordinários enquanto menor;  na educação até os 24 anos, despesas de casamento ou se a doação realizada estiver com cláusula expressa de dispensa da colação. Neste caso o bem fará parte do acervo patrimonial disponível, conforme artigo 2005 do Código Civil.

 

Habilitação de herdeiros

 

Dispõe o artigo 687 do Código de Processo Civil que a habilitação ocorre quando por falecimento de qualquer das partes, os interessados houverem de suceder-lhe no processo.

 

A demanda poderá ser requerida ainda pela parte em relação aos sucessores do falecido e pelos sucessores do falecido em relação à parte, conforme artigo 688 do mesmo diploma legal.

 

Quando não houver descendentes, os parentes consanguíneos de 2º grau têm legitimidade de se habilitar como sucessores do falecido.

 

Habilitação de Créditos

 

Com a morte não se extingue a dívida se o devedor tiver bens, para efeitos legais, o credor pode se habilitar nos autos do inventário, conforme preconiza o artigo 1997 do Código Civil, vejamos:

 

“Art. 1.997. A herança responde pelo pagamento das dívidas do falecido; mas, feita a partilha, só respondem os herdeiros, cada qual em proporção da parte que na herança lhe coube.”.

 

Assim, a dívida será paga ao credor com o patrimônio do falecido, não podendo extrapolar o valor do patrimônio deste.

 

Reserva de bens

 

A reserva de bens é uma proteção aos herdeiros e credores e se dará quando o patrimônio está em discussão, seja em inventário, partilha, ações de cobrança, dentre outras.

 

Servindo como garantia de recebimento futuro da parte credora ou herdeira, com intuito de evitar prejuízos futuros.

Leave a comment

Open chat
No que podemos te ajudar?